segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Contrato em pratos limpos

Uma grande amiga saiu pela primeira vez com um cara, ficaram juntos, noite maravilhosa, no dia seguinte ele escreve um torpedo gigantesco, explica que não quer compromisso porque acaba de separar, anda às turras com a ex-mulher, ainda tem a filha pequena etc, etc, etc.

Minha amiga está perplexa. Como assim? Quem falou em compromisso? Eu mesma endossei: ele é que está com a cabeça em compromisso, pois escreveu o mega-torpedo para dar satisfação. Se não pensasse em compromisso, não teria se dado o trabalho.

Passaram alguns dias e o camarada reapareceu. Outro mega-torpedo convidando para sair, programinha legal, indicando outra noite bacana pela frente. Minha amiga animou! Me disse ao pé do ouvido: "eu vou, mas já sei, né? Sem compromisso..." Acompanhei-a se arrumando, telefonemas pra lá e pra cá, noite maravilhosa, chegou em casa às 7 da manhã. Me contou que, na hora de ir embora, ele vira pra ela e levanta o polegar: "Valeu!"

Demos boas gargalhadas com esse homem que abriu o jogo logo no início, pôs as cartas na mesa. Comecei a achar que é muito boa essa tática, pois ninguém fica refém de ninguém. Muitas vezes a gente começa a se envolver e gasta montes de energia elucubrando se o outro está no mesmo ritmo ou não. Muitas vezez não, e aí é uma decepção... Mas este rapaz, que nada, explicou logo ao que veio, seus propósitos, sem que isso atrapalhasse ou cortasse a onda. Gostei! Vou adotar!

Muito embora saiba as coisas do coração sejam impossíveis de se amarrar em contratos, e daqui a pouco, quem sabe, serei madrinha desses dois adentrando uma igreja...


9 comentários:

Carolina disse...

É bem por aí não tem razão na lógica do coração, talvez você ainda volte aqui pra nos contar sobre a festa de casamento da sua amiga. Não existe contratos que não possam ser quebrados, ainda mais se as cláusulas são relativas.Há multas,mas todo acordo tem suas brechas, né?
Agora falando sério, o mundo das relações seria bem mais leve se de antemão soubéssemos onde estamos pisando. A vida amorosa seria um peso pluma!
bjos meus

Pâmela disse...

É, só Deus sabe mesmo...
Até porque, no coração a gente não manda. (é clichê, mas é verdade).

Pâmela disse...

Olha só, queria dizer que gosto muito do seu blog e estou recomendando às minhas amigas. Tô fazendo a maior propaganda! Hahahahahahaha.
beijos!
Boa semana. ^^

Monica Loureiro disse...

Gostei muito do seu Blog..Lembrei deste "contrato em pratos limpos" até mesmo no lado profissional, no lado das amizades...

Assim as expectativas diminuem, e as coisas podem acontecer até melhores...

Parabéns, continue escrevendo, voce escreve muito bem ! Coloquei o seu Blog como um dos Favoritos no meu !

Monicaty

Claudia Goulart disse...

Os homens não são essa fortaleza toda que as mulheres pensam!
Acho que eles tb estão buscando um meio termo pra uma relação e ainda não encontraram o caminho.
Mas é legal saber que buscam isso.
bjs

Hoje Vou Assim disse...

Acho que ele já fez isso achando que nós mulheres somos muito previsíveis! Ou seja, que já queremos compromisso e tals...hehe. Mas, de qualquer forma, louvável ele ter jogado limpo!

Queridona, aproveite Sampa, vamos nos falar quando voltar! Meu finde foi uma canseira, mas muito bom!
Minha amiga jornalista é velha que nem eu, nossos programas à noite terminavam meia-noite...hahahahaha!

Beijos, querida!
Ana - hoje vou assim off

Pâmela disse...

Tudo bem, uma propagandinha inocente não faz mal. hahaha!
Quanto à plástica, não sou contra, até acredito que faria sem problemas. Eu só não sou a favor da superexploração do corpo e do culto à perfeição inatingível que a nossa sociedade propões. Peralá! Vamos ser gente de carne e osso, né? Hehehehe.

Mas sou obrigada a dizer que nunca gostei muito da Marie Claire... =/
Gosto da NOVA, faz mais meu estilo. Pena que anda tão fútil ultimamente. (Por favor, a capa com a Sarah Jessica Parker estava IRRECONHECÍVEL de tanto photoshop!)

Lily disse...

Olá, Valéria!
Primeiramente, obrigada pelo comentário! Respondendo a ele: Bom, o lance é que muitas vezes a gente se surpreende com as coisas e pessoas que, de início, a gente julga sem importância! Aí, qndo vamos ver, elas já se tornaram essenciais!
Acho que a gente tem que deixar rolar o que tiver a fim e o que convir no momento. Mas eu cheguei a conclusão de que o importante é a gente não mentir pra nós mesmas e pra quem nós queremos bem, só pra criar uma máscara auto-defensiva que acaba escondendo o melhor a ser oferecido, que é simplesmente a gente mesma!

Adorei seu espaço também!
Vou colocá-lo nos amigos lá do blog, viu?

Obrigada pela visita e volte sempre!

Bjkssss

Lily disse...

comentei no post anterior tb!