quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Noites com Arriaga y Bracco

Os eventos em SP e Rio foram maravilhosos. Em Sampa, terça-feira (19/8), tivemos a presença do diretor de cinema Hector Babenco e Barbara Paz, sua namorada (casal inusitado). Arriaga é bem educado e não falou demais, nem ofuscou a presença do meu querido autor, Diego Bracco, que é de uma modéstia admirável.

Após o término, fomos todos para a Mercearia, em Vila Madalena. Eu diria que é um bar "carioca", de tão sujinho e bagunçado. O proprietário herdou do pai e deu a sua "cara": em meio a detergentes e latas de molho de tomate, há exposição e venda de livros. Não é sebo, não. É livraria mesmo, mas diferente. E também videolocadora, com um tremendo acervo em VHS (ainda!). À noite, quando o bar bomba, o camarada reveste as estantes com filme plástico, para evitar furtos. Vale dizer que é ponto de encontro de escritores em São Paulo.

Vejam a cobertura fotográfica completa dessa noite memorável no blog da escritora e socióloga Ivana Arruda Leite, que atuou como mediadora no evento – notável mediadora, diga-se de passagem.
http://doidivana.wordpress.com/

No Rio, quarta-feira (20/8), uma platéia mais numerosa e séria e uma conversa mais política, sobre as mazelas da América Latina, etc. Legal também, mas menos que em Sampa. Depois, fomos todos para a Academia da Cachaça, reunindo numa mesma mesa o pessoal das editoras Record e Gryphus, o escritor e roteirista Marçal Aquino – amigo de Arriaga, os dois deram palestra juntos na Escola de Cinema Darcy Ribeiro à tarde – e Carla Branco, do Instituto Cervantes, grande apoiador dos eventos nos dois estados (divulgaram eletronicamente, ofereceram hospedagem aos autores).

Curiosidades: Arriaga não bebe uma gota de álcool, fica no guaraná light a noite inteira. Pensei (maldosa!) que se tratava de um ex-alcoólatra, mas não, tem elevada taxa de açúcar no sangue e se cuida. Faz muito bem!

Apesar de casado há anos com a mesma mulher, pai de família, chovem paquenas aonde ele vai. Em Sampa era uma mocinha loura que ninguém viu de onde veio, para onde foi. No Rio, surgiu não se sabe de onde, uma atriz da Globo. Sentou na mesa e ficou. Na hora dele ir embora, pediu carona e só desistiu depois de constatar que ele e Diego Bracco dividiriam o táxi, pois estavam no mesmo hotel. Eu, hein...

Vem mais aí sobre a Bienal e SP: João Gilberto Noll, as expôs sobre os 50 anos da Bossa Nova (Oca) e Marcel Duchamp (MAM). Vão ter que me aguentar...

10 comentários:

Pâmela disse...

Pouts, aguento sem reclamar. Que semana, eim?
Deu até invejinha (mas da boa, pode ficar tranquila).
Adorei a proposta da Mercearia. Na minha cidade tem um barzinho com esse nome que também é diferente de todos os outros. Mas não tão inusitado. Adoraria conhecer São Paulo melhor, acredito que tem muito a oferecer em todos os aspectos da vida (cultural, social, nas baladas, nas coisas inúteis, enfim...). E tambem gostaria muito de colocar os pés no Rio. Dizem que é lindo. Morro de curiosidade!
Gostei muito da semana cultural que você teve. E da descrição dos personagens. Espero um dia ser ilustre assim. Ou conviver com pessoas desse nivel! Hahahahahahahaha!
Eu chego lá...

Quanto aos livros: AMEI Capitães de Areia, também li com essa idade.
Bom, acho que sua filha vai gostar de Crepusculo entao.
Beijos!

Valéria Martins disse...

Querida Pamela, qual é a sua cidade? Creio que não há no perfil e fiquei curiosa.
Quanto a conviver com pessoas ilustres, sim, é um privilégio, mas procuro ter em mente que é uma situação que a vida me traz, e que procuro honrar com toda gratidão, sabendo que tudo também é transitório e pode mudar a qualquer momento.
Um beijo, minha querida, um bom dia pra vc. E quando vier ao Rio, por favor, me procure.

Ivana Arruda Leite disse...

Valéria, querida, já estou com saudade da nossa noitada deliciosa. Quando vier a SP não se esqueça de dar um alô. E me manda um email dizendo o nome da atriz que eu estou roxa de curiosidade. Beijos

kilder disse...

olá...td bom? parabens, seu blog é bem legal...texto bom e bem elaborado!

Pâmela disse...

Então, moro em Campo Grande, MS.
Estou tentando ir para o Rio há séculos, mas minha mãe acha que é uma guerra civil e blábláblá.
Malditos jornais! Hahaha!
Caso eu consiga algum dia, eu te aviso!
Beijos!

Thiago disse...

opaaa...terá sim continuação! espero que goste!

Anônimo disse...

Eita que eu tb quero saber o nome da atriz da globo! hehehehe!
Mas, falando sério. Quem resiste a um homem charmoso e inteligente?

Calabresa disse...

Aqui em Recife tem uns lugares bem interessantes (grandes livrarias como a Cultura e a Saraiva), mas no quesito inusitados está deixando a desejar ultimamente.
Seus posts são sempre muito legais!
Bjsss

Monica Loureiro disse...

Oi Valéria, adorei sua visita no meu Blog...Vou ver se concentro tudo no Blog "INVENTADEIRA DE MODA"....Vou te "favoritar" lá...

Adorei a idéia do barzinho-livraria. Um dos meus sonhos é ter um sebo, ou locadora de livros, para divulgar e ler cada vez mais...

Anônimo disse...

Oi Valeria,adorei a citação dos indios que nao deixam vestigios.


Que decepção,o Arriaga é galinha?
Ficou sub-entendido,explica melhor...ele ficou com a loura e a atriz?