terça-feira, 31 de março de 2009

Persépolis

Quando as coisas vão mal, cuidado... Pois podem piorar. Foi o que aconteceu no Irã, de 1977 a 1979, quando o Xá Reza Pahlevi, foco de grande insatisfação popular, foi deposto com o apoio de grupos de esquerda para dar lugar ao Aiatolá Khomeini, que rapidamente afastou os mais moderados e criou uma república islâmica radical, proibindo costumes ocidentais como mini-saia, rock, cinema, e instituindo pena de morte para prostitutas, homossexuais, marxistas, e judeus. Cruzes!

A História desse episódio recente já caiu no esquecimento, principalmente para nós, latino-americanos, por ser uma realidade muito distante da nossa. Mas vale a pena conhecê-la através dos desenhos da escritora e artista gráfica radicada na França, Marjane Satrapi. Ela é a autora da trilogia de HQ Persépolis, publicada no Brasil pela Cia das Letras, que foi transformada em longa-metragem de animação e ganhou, no ano passado, o Oscar de Melhor Animação e o Prêmio Especial do Júri do Festival de Cannes, entre outras premiações.

O filme, disponível em DVD, conta a história da própria Marjane: a infância marcada pela revolução, a adolescência reprimida pelo regime autoritário, a primeira temporada sozinha na Europa, as desilusões amorosas, o relacionamento com a avó super-amorosa e pra frente.

Tudo narrado com humor e poesia através de um traço belo e elegante em tons de branco, preto e cinza. Um filme forte e encantador que merece ser alugado o quanto antes. Impossível não gostar.

6 comentários:

Casa do Moinho disse...

Oi Valéria,

Lembra que conversamos no lançamento do meu livro Por trás da Entrevista? Descobri seu blog justamente através da Halime, da Argumento. Grata surpresa! Adorei.

bjs

Monica Loureiro disse...

Fiquei curiosa, Valéria...
Gostei da dica.

Heloísa disse...

Valéria,
Gostei muito da dica. Obrigada.
Beijo

Pâmela disse...

Agora fiquei curiosa...

(gente, que terror, pensa um mundo sem mini-saia??? Brincadeira...)
Bjos!!!

Lily disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lily disse...

Persépolis é mesmo maravilhoso - Livro e filme.

'proibiu costumes ocidentais'

Desculpe, mas é dificil engolir qualquer análise de algo que acontece ou aconteceu no Oriente fazendo apenas antagonismo ocidental. É muito superficial.