segunda-feira, 23 de março de 2009

Algo que aprendi na vida - Resultado

Foi só eu falar que o texto vencedor seria publicado no blog e muita gente amarelou... Que responsa, né?

Poucos mandaram suas contribuições e a pessoa que mais se esmerou foi Halime, do blog Cup of tea. Não pensou muito, simplesmente escreveu. E saiu ótimo. Vou reproduzir mas quem quiser pode - e deve - visitar lá: http://grabacupoftea.wordpress.com/

Aprendi que vivo com minhas próprias pernas; aprendi que estar fisicamente longe de alguém não significa estar longe at all dessa pessoa; que é possível estar fisicamente perto e a alma estar a quilômetros de distância ao mesmo tempo; que existem mães e Mães; que trabalhar no que se ama é um passo fundamental para a felicidade; que mudar dói, mas é preciso quando se deseja ter uma vida melhor e mais saudável; que existem homens que mudam a vida de mulheres; que é gratificante ver o quanto se contribuiu para alguém crescer na vida; que a mulher que trai é o tipo mais confuso de mulher; que ter problemas não significa abrir mãos dos pequenos prazeres que dão sentido à vida; que uma criança renova o ambiente; que ter dinheiro para comprar roupas ou jantar fora é muito bom; mas que dinheiro não compra saúde; que ter sua casa é sinônimo de poder criar seu próprio mundo, por mais assustador que possa ser. E, às vezes, pode ser a única forma de se libertar e crescer; que os pais nem sempre estão certos, mas nem sempre totalmente errados; que a intuição e o coração podem ser os mais valiosos conselheiros; que os sonhos retratam muito bem sua alma; que amigas de verdade estão sempre por perto da forma como podem; que reuniões de trabalho podem ser divertidas e agregar conhecimentos; que conhecer pessoas significa tornar-se mais inteligente; que ler é não só viajar para um mundo particular, mas também uma forma de crescimento; que o tempo faz curar feridas; que pipoca combina com cinema, brigadeiro com amigas, ♥ Romulo com Halime, trabalho com prazer, Maraca com Mengão, Rio de Janeiro com sol. Aprendi que é delicioso ficar deitada na areia, observando o mar e não dispensar um mergulho delicioso no mar azul. Aprendi que a nossa felicidade depende exclusivamente de nós mesmos. E só na prática é que começou a fazer sentido.

***

Frase de amiga assistindo à cena do casamento na novela Caminho das Índias, na sexta-feira: "Eu bem que queria de ter nascido na Índia. Assim, meus pais arranjariam um marido para mim e eu não teria que me preocupar com isso!"



8 comentários:

Heloísa disse...

Parabéns para a Halime.
Aprendizados realmente maravilhosos.

Pâmela disse...

Adorei a frase da amiga! Hahahaha!
E o texto da Halime? Bem, nem tenho o que dizer. Maravilhoso!
Beijos!

Halime disse...

Aaawww!!! Primeira vez que eu ganho um concurso literário!! Que máximo!!! Obrigada, Val!! Achei o tema do texto mto pertinente e me fez pensar mto em minha vida... Adorei a oportunidade e o prêmio!!! hahahaha E, claro, é sempre bom ter o blog em destaque! Beijo mto grande e obrigada por todo incentivo!

Halime disse...

Ah, sim, se nossos pais garantissem que o marido que escolheriam pra gente fosse que nem o Raj... ai, ai..

Valéria Martins disse...

Concurso literário? Será que podemos chamar assim? Isso enobrece o meu blog, isso sim...

Meu agradecimento a todos que participaram!

Solange Maia disse...

Halime arrasou !

Mas que sorte a minha ter passado por aqui, um blog delicioso, opiniões inteligentes... muito, muito bom !!!!

Beijo no coração,

Solange

Quando der passe no meu cantinho :

http://eucaliptosnajanela.blogspot.com

Anônimo disse...

Valéria,
Adorei a frase da tua amiga!
[é no mínimo engraça]
Se bem que pensando bem, na nossa cultura está tão difícil encontrar alguém que queira se casar que seria bem mais fácil se nossos pais tomassem essa iniciativa!!hehehe
Um grande abraço
Lisa
http://lisanunes.blogspot.com/

ana - hoje vou assim off disse...

Eu não tive tempo, como bem sabe, pra participar. E sim, amarelei.

Parabens à Halime foi com a cara e a coragem e arrasou!!!!

Beijos!