sábado, 7 de março de 2009

Não tomarás o nome de Deus em vão

Contrariando o mandamento comum a quase todas as religiões – Não tomarás o nome do Senhor, teu Deus em vão – o Criador é invocado a toda hora, nas mais estapafúrdias situações. Se Ele levar isso a sério, a estamos fritos... Como parece que já está acontecendo!

O arcebispo de Olinda e Recife, Dom José Cardoso Sobrinho, dizer que o médico que fez o aborto na menina de 9 anos violentada – e que corria risco de vida, caso levasse adiante a gravidez de gêmeos – cometeu crime pior do que o padrasto, autor do estupro, é pra chorar.

Em recente crônica em O Estado de S. Paulo, o escritor Marcelo Rubens Paiva comentou os anúncios estampados em ônibus urbanos circulando em Madri, Espanha, onde passou as férias, com os dizeres: Dios no existe. Foram contratados e pagos por uma associação de ateus (???). Idéia copiada, por sua vez, de grupo semelhante da Inglaterra, porém, mais cauteloso ao estampar nos ônibus londrinos: There is probably no God (Provavalmente não existe Deus).

Ao comemorarmos os 200 anos de nascimento de Charles Darwin, que ousou afirmar que o surgimento do homem na Terra se deu de forma diferente da descrita na Bíblia, cientistas britânicos criticam o “desfavor que vêm fazendo à ciência" colegas como o biólogo Richard Dawkins, autos do best seller Deus, um delírio (Cia das Letras). Porque ao fazer campanha pró-evolucionismo tem estimulado a ascenção do criacionismo - crentes ingênuos têm o seguinte raciocínio: a evolução significa ateísmo, então, não apoiamos a evolução!

Meu pai era um intelectual ateu convicto. Dois dias antes de morrer de doença terminal, me chamou e disse: "Se eu sair dessa, vamos ao santuário de Santa Teresinha, na França, agradecer..."

Diz a fábula sufi Os cegos e o elefante: “A criatura humana não está informada acerca da divindade. Para tal ciência o intelecto comum não oferece nenhum Caminho.” Quem ficar curioso, leia aqui.


14 comentários:

valeska disse...

Também na Paraiba,o padre Luiz Couto é impedido de exercer o seu papel,por ordem do Arcebispo Dom Aldo Pagotto,uma vez que defendeu o uso de preservativos e o fim do celibato obrigatório para os padres e sacerdotes.

Pâmela disse...

Não consigo entender como alguém não acredita em Deus. Não precisa nem ser em um Deus religioso propriamente dito, mas em um Ser Superior.
Eu acho óbvio que existe mais entre o Céu e a Terra do que apenas atmosfera...
Enfim, cada um com suas crenças. Depois que morrermos é que vamos descobrir, não?
Bejos!

Rafael Velasquez disse...

queria poder, como sempre faço, escrever um comentário breve...

Caso a Pâmela não fique chateada vou citá-la: “Não consigo entender como alguém não acredita em Deus”. Okay, ela pode não ficar chateado com isso, mas aqui vai uma mudança na sentença: Não consigo entender como alguém acredita em Deus. Assim desta maneira quero estar na ambivalência.

É muito racional crer que a origem da vida seja um fenômeno “espontâneo”, desde que siga princípios lógicos. Desta maneira se produz a ciência. Porém a religiosidade parte de pressupostos irracionais, não que isso seja negativo. É um trabalho homérico juntar as duas. É tentar unir imãs de pólos iguais. Ambos têm seus processos de construção e explicação da realidade. Acredito que um não deve e nem tem como matar o outro.

Citando mais uma vez a Pâmela – isto não é implicância, muito pelo contrário – quando disse: “Não precisa nem ser em um Deus religioso propriamente dito, mas em um Ser Superior”. Colocaria isso de outra forma, se me permitir. Colocaria assim: não precisa ser um Deus institucionalizado, ou seja, o Deus de uma determinada instituição religiosa. Defendo isto pelo seguinte argumento jocoso: Deus não tem um copyright.

Quando ao ser superior. Todos somos. E Deus é e não é a somo de todos nós. Durkheim (quem diria que ia citá-lo?) diz que Deus é a sociedade, mas isto é uma perspectiva dum sociólogo judeu. Deus está para além da sociedade assim como está para além do indivíduo. Salvaguarda que é dentro do indivíduo que Este se manifesta.

Portanto, é tão provável que Deus não exista quanto é de existir.

Beijo.
OBS: Pâmela, desculpe se peguei no seu pé, não foi minha intenção.

Rafael Velasquez disse...

escrevi tudo num único impulso, desconsidere os erros e os excesso.

Carolina disse...

Parabésn por hoje , mas principlamente para os demais dias que também são especiais para nós mulheres.
bjos meus

Calabresa disse...

Em certos momentos, a Igreja presta um desserviço. Eu trabalho com prevenção de DSTs e AIDS, e se fosse por eles, a coisa estava completamente sem controle.

Imagina se todos deixassem de usar camisinha, num país como o nosso, de maioria católica, por mais nominais que alguns sejam?

***********************************

Realmente você acertou. Ando morrendo de vontade de ler "Comer, rezar, amar"...

"Sobrevivi para contar" tem um título que me despertou curiosidade. Não li o post sobre ele, mas vou procurar. Tão logo possa, vou ler os dois.

Bjssss

Heloísa disse...

Valéria,
Li a fábula e gostei muito.
Como é verdadeira!
beijos

Halime disse...

Ah, queria mto ter te visto na sexta! Que pena... Mas penso mto em tudo que isso que se tem falado sobre a existência ou não de Deus e não consigo pensar que não exista força maior que nos guie. Bjs!!

COLCHA DE RETALHOS disse...

e quando a imprensa caiu em cima do bispo, ele ainda veio dizer com a maior cara lisa que podia ter o perdão, se as pessoas envolvidas se arrependessem, pode uma coisa dessa? e quem é ele para excomungar alguém?

Drunken Alina disse...

Algumas vezes me pergunto se Deus existe mesmo, se estou completamente iludida ou mergulhada em algo que me fizeram acreditar desde que nasci.
Mas ao mesmo tempo penso que seria total falta de sentido existirmos sem nenhum propósito.

É complicado!!

Beijos queridona!!!!

Babi Mello disse...

Falar sobre religião é complicado, sou católica e acredito piamente em Deus, porque tudo posso naquele que me fortalece. E pensando ainda que se com Ele as coisas já são dificis imagem sem Ele.
Sobre o depoimento envolvendo a menina estuprada, acredito que o bispo está equivocado.
Bj!

Calabresa disse...

Li o post agora. Realmente é um livro que todos nós devemos ler.

Mas no meu caso em particular, é necessário que eu o leia.

Vou procurar ele por aqui.

Valeu a dica!

Abração

Lauren disse...

Oi Valeria,
estarei sim no bazar! irei com minha marca de blusas customizadas, a Chèrie Loulou.
Apareça!
bjokasssssss

Vanderhugo disse...

Eu acho, Val, que criacionismo e evolução podem conviver harmoniosamente. Numa boa...

bjs