quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Três voltas de pérolas

A noite de sábado foi iluminada, linda. Chegamos à sinagoga às 16h30. Fica no início da Barra da Tijuca, junto à Pedra da Gávea. É um bairro residencial e em volta só vemos florestas e a pedra imponente. Nos vigiando e acalmando.

Minha filha desenhou sua própria roupa. De shantung de seda em tom de azul um pouco mais escuro que turquesa. Ajudei somente a comprar o pano. Ela foi à costureira, encomendou, orientou e apareceu com um vestido de corpete justo, de onde partiam umas pregas largas. Muito chique e diferente. Na hora de escolher as jóias, perguntou: "Você tem pérolas?"

Pensei com meus botões e lembrei do colar de pérolas da vovó Violeta, minha querida avó que está no céu há muito tempo. "Mas são três voltas, minha querida. Talvez um tanto pesado para uma menina de 13 anos". "Deixa eu ver..." E, de repente, minha avó estava presente no Bat Mitzvá. Em três voltas de pérolas envolvendo o delicado pescoço da minha filha. Essa garota tem muita personalidade. Êita capricorniana arretada, sô!

As duas horas de cerimônia transcorreram sem eu sentir. Estava tão envolvida nas rezas, nos cantos, que são lindíssimos, nas palavras do rabino, que não vi o tempo passar. Ele fez uma homenagem às famílias das meninas (minha filha fez junto com uma colega da escola), e depois as próprias batmitzvandas declararam porque escolheram este caminho.

Os momentos mais emocionantes, sem dúvida, foram quando ela carregou a Torá, dando uma volta no recinto, e a bênção do rabino, com seu manto aberto sobre todos nós: eu, ela, o pai e o irmão. Senti que minha filha foi realmente abençoada por toda a vida!

Depois, fomos todos para a festa em um clube no Leblon. Muito funk – é isso que eles gostam de ouvir –, mas sem proibidão! E os meus amigos, como sempre, desde sempre, sendo a minha família. Não tenho pai, avós ou irmãos, minha mãe tem a vida tão limitada. Mas um milhão de amigos, eu tenho. E assim, bem mais forte posso cantar.

10 comentários:

Rafael Velasquez disse...

esses proibidões são um saco. na verdade, nem curto funk.

não conheço o lugar que você citou na barra.

Calabresa disse...

Amigo é o irmão que a gente escolhe!
Abraço!

Hazel disse...

A minha avó também tinha um colar de pérolas... foi bonito.

Pâmela Berton disse...

Que lindo!
Deve ter sido mesmo uma noite emocionante!
E veio DEPOIS do batismo, que agora eu já sei diferenciar... Hahahaha.
E essa sua filha parece mesmo ter muita personalidade. Deve ser uma menina iluminada.
Beijos!

Carolina disse...

Que bacana que sua filha não é apenas uma ovelhinha no rebanho citando Lya Luft. Gosto de pessoas de atitude!

Pérolas nos remete a passado,a vó, pó de arroz e laquê.Mas também a festa de 15 anos!
É assim que vejo a cena me lembrando das minhas queridas vovós tão diferentes, mas ao mesmo tempo tão cheias de dignidade e elegância. Ai que saudades das fofas!
bjos meus

Ana Carolina Soares disse...

Puxa!! Com certeza foi lindo. A Cla realmente é uma menina de muita personalidade, com certeza ela já é abençoada por ter uma mãe tão maravilhosa.

Lindo, lindo.

Um beijo carinhoso nas duas lindonas!

Denise do Egito disse...

A Clarissa estava lindinha naquele vestido, meinhas e sapatinho de moça. Até me emocionei! Parabéns pela filhota, Val.
bjs

Rosane Queiroz disse...

Oi valeria

to acompanhando por aqui as suas emoçoes com a filhota

agora quero conhece-la tambem!

hoje eu me vi babando, vendo a aminha anita na natação, dando as primeiras braçadas, com a cabeça toda dentro dagua numa boa

ser mae e tudo de bom!

beijos, amiga

Monica Loureiro disse...

Nossa...
É muito bom conhecer um pouco de outras religiões e crenças....
É muito bom ler seus posts...

Beijão

Marcia Regis disse...

Foi uma cerimônia bacana mesmo, agora espero a do mocinho... bjs