quinta-feira, 14 de maio de 2009

"Deixo amorosamente o meu passado para trás"

Essa frase recomendada pela mestra Louise Hay no livro Você pode curar sua vida é milagrosa. Porque depois que a incorporamos, apresenta um efeito secundário espantoso. Não apenas se aplica ao passado remoto de dores e perdas que muitas vezes arrastamos conosco como bolas de ferro nos pés, mas também aponta para o futuro.

À medida que a repetimos e passamos a acreditar nela, aprendemos a olhar para frente. As coisas aparecem em nosso caminho, permanecem o tempo que é necessário e passam. Nós seguimos em frente.

Isso diminui drasticamente o vulto dos dramas pessoais, a importância que imprimimos a eles. Pois, como diz Dom Juan – personagem do clássico A erva do diabo -, “nada tem muita importância”. Essa é uma das frases mais enigmáticas do livro. O autor e então estudante de antropologia Carlos Castañeda a questiona: “como assim?” Dom Juan simplesmente repete: “nada tem muita importância”.

Sim, as coisas têm importância para nós no contexto da nossa história e no organismo formado por nossa mente, corpo, emoções e espírito. Mas a prática do desapego – e eu não estou falando de bens materiais, mas sim do que ficou par trás e é lá onde deve estar - nos torna leves, confiantes, cheios de esperança e curiosidade pelo que há por vir.

Com a certeza de que tudo passa.




20 comentários:

Claudia Pimenta disse...

oi valéria! tento estar sempre atenta a esta certeza... realmente, tudo passa! e treinar o desapego é algo fundamental p/seguir em frente! bjs, querida!

Mônica disse...

Claudinha
E isto mesmo Tudo passa. e nós seguimos em frente.
Mas de vez em quando é bom dar uma olhadinha no nosso passado. E isto que estou fazendo.
com carinho Monica

Claudia Pimenta disse...

oi valéria! a foto foi tirada no parque próximo ao museu marmottan, em paris. era um lindo dia de outono... bjs, querida!

Fabio Fernandes disse...

Certa vez li uma bem parecida: "Perdes o quê retens, e ganhas o quê libera."

O desapego é uma coisa complicada de se praticar, até mesmo pq o medo em certas situações acaba por deixar acomodar certas atitudes...

Sou Ariano (Tortíssimo, como uma amiga costuma dizer.).

Bjokas.

Paloma Flores disse...

Nossa, que lindo!
Adorei a frase, vou adotar. A gente se apega mesmo às coisas do passado. E tem gente que nunca aprende a se desapegar e vive só de passado mesmo.

Ah, não me peça pra envelhecer antes da hora. Deixa eu ser jovem e cheia de explosões sentimentais... Isso passa, com o tempo passa. Até lá, ainda tneho muito pra entrar em ebulição...

Beijos!

Dione disse...

Muito obrigado! Seu post de hoje é TUUUUDO! Valeu pela dica...

Beijinhos...

Babi Mello disse...

Tudo passa mesmo, mas desapego é algo que é um tanto complicado, afinal nos apegamos a muitas coisas e acredito que às vezes é dificil lidar com perdas sabe.
Bj!

Ylana disse...

Amem!

Valeska Asfora disse...

Este aprendizado torna a vida mais leve,sem dúvida!Existem pessoas que vivem como se carregasem um cesto imenso cheio de "coisas" que não servem mais e que vão se tornando pesadas,prejudicando o caminhar.É importante parar,colocar este cesto no chão e avaliar o que não serve,o que precisa ser reciclado, e seguir o caminho com passos mais leves e seguros.Parabéns por este Blog,leio sempre e gosto muito!

O Profeta disse...

Um Violoncelo reage ao toque
Vibram as cordas, solta-se a melodia
Das mãos escultoras das notas
Saem afagos de sonora magia

Uma alma reage aos acordes
Um coração bate ao compasso
Uma voz entoa dolentemente
Um corpo deseja o abraço



Um feliz fim de semana


Doce beijo

Monica Loureiro disse...

Adorei !
Mais uma lição de vida!

Mônica disse...

Valéria
Bom fim de semna com muita alegria
com carinho Monica

Marisa Pimenta disse...

Olá Valéria, sou suspeita p falar da Louise Hay, pois consegui sair de uma depressão orgânica graças ao seu livro q é mto bom. Infelizmente os outros viraram comércio. "Você pode curar sua vida" é, sem dúvida, excelente. Tenho sempre na cabeceira. Mas eu tenho tb na cabeceira uma frase do Chagal q levo a sério: "A vida é curta para ser pequena", isso é uma certeza para q não se viva do passado. Só devemos voltar ao passado qdo relembramos momentos bons e felizes, mas sempre sem apego, pq eles não voltam.Acho mto importante o desapego das coiusas materiais, vejo mto isso pois trabalho em uma casa franciscana onde o dar é sempre maior q o receber.
Bjks

Rita disse...

bacana teu post e linda a foto

Rita disse...

bacana teu post e linda a foto

RENATA RICARTE disse...

Adorei seu post.
Concordo com você, o desapego do passado é de extrema importância para que possamos seguir em frente.
Um otimo final de semana.

Mustafa Şenalp disse...

a nice site.:)

mar e ilha disse...

Valéria, adorei este post. Pena que não é tão facil convencer nosso coração disso.

Lisa Nunes disse...

Simplesmente tocante esse post. Se soubermos por tudo isso em prática com certeza não só nos curaríamos como estaríamos protegidos do que viesse pela frente. Praticar o desapego é uma tarefa necessária e compensadora. um grande abraço pra você

Anônimo disse...

todas mulheres deveriam ler mais sobre esses assuntos , talvez se eu tivesse contato com essas leituras eria compreendido mais a vida, mas agora estou lendo e adorando , Parabéns para vcs todos .