quinta-feira, 20 de maio de 2010

Chegar lá

Existem muitos sonhos e metas na vida da gente. Alguns levam anos, até décadas para se concretizar. Mas, de repente, puf! Acontece. E daí?...

Tenho observado situações em que as pessoas queriam muito conseguir algo. E quando a coisa chegou deram uma "murchada". Por que?

Lembro de uma das entrevistas com Werner, em que ele comentou:

- O cara não pode ter como meta uma casa com piscina e carro na garagem. Senão, o que fará depois que chegar lá?

O fato é que, depois que um sonho muito almejado se realiza, a vida continua. Antigos problemas continuam. Novos surgem. E temos que seguir em frente. Para onde?

Aí eu me lembro novamente do Werner:

- Eu nasci sem nada e vou morrer sem nada. Nesse meio tempo, quero me divertir. O importante é a beleza do caminho.

Pois é... Vamos acalentar nossos sonhos, sim. Sabendo que depois de cada um deles, há mais. A caminhada continua.

E tem a história do mestre sufi que morreu, chegou ao paraíso, olhou em volta e perguntou ao anjo:

- Pois bem, aqui é muito bonito. Mas depois daqui, o que tem mais?




10 comentários:

Heloísa disse...

É Valéria, parece que o ser humano sempre tem que estar planejando, e esperando algo mais.
Pois até chegando no paraíso, quer saber o que virá depois.
Beijos.

Adrianne Ogêda disse...

Somos um bocado inquietos, não é?! Tenho me exercitado para usufruir um pouco mais das pequenas conquistas antes de ficar almejando a próxima. É um bom exercício.
Beijos querida,

figbatera disse...

É isso mesmo: "o importante é a beleza do caminho"!

Gerana Damulakis disse...

O caminho se faz ao caminhar, já dizia o poeta espanhol Antonio Machado. Creio que, alcançando algo muito importante, o mais natural é ficar cheio de força e partir para alcançar mais ainda. É bem estranho ficar triste porque finalmente alcançou; bem estranho. A tristeza tem relação com a frustração, exatamente quando não se alcança de jeito algum.

Pablo Lima disse...

muito bom o werner: a beleza do caminho é mesmo o foco (:

outro dia ouvi do geneton moraes neto: "a única coisa importante do caminho é ter filhos; dinheiro, trabalho e conforto são apenas passatempo".

meus exemplos se dão com a imprensa esportiva e a carnavalesca, que me sempre foram sonhos; mas quando caí de cobrir eventos no sambódromo e plantões no sportv, vi que nada disso era tão interessante assim.

abraços, val!

pablito.

Por que você faz poema? disse...

Depois daqui
o início (?).

Neide disse...

Pois é Val,eu já passei por esta experiência mais de uma vez.... Batalhei muiiitooo por um determinada projeto de vida, sonhava muito tempo com a conquista de algo e quando o consegui pareceu-me que não tinha tanta importância quanto eu havia atribuído. O fato realizado, conquistado, parecia-me tão pequeno, pouco importante, diante de tudo que eu havia investido em todos os sentidos para obtê-lo que, confesso a vc sentia uma mistura estranha de alegria e frustração. Era como se eu estivesse alegre por te conseguido e ao mesmo tempo, triste por saber que não teria mais aquela expectativa da espera. Muito doido isso não? Eu sempre tentava justificar pra mim mesma esta dualidade de sentimentos, pensando: demorou tanto a acontecer que agora nem tinha mais tanta importância pra mim. Agora lendo seu texto e refletindo sobre este assunto descobri que isto faz parte da inquietude de nós seres humanos, eternos insatisfeitos, sempre à procura de um novo objetivo, rumo, conquista e até um novo paraíso......
Ainda bem, se não fosse isso não teríamos atingido o nível de evolução e conquistas que alcançamos!!!!

Bjusssssssssss

Mônica disse...

Ainda bem que existe um tempo de reflexão por aqui para não ficarmos pelo caminho. Eu quero ir direto pro céu.
com carinho MOnica

Denise do Egito disse...

Valéria, eu senti isso quando mudei de casa...
Um beijo
P.S. O blog está lindo

JP disse...

Olá Valéria! Estava pesquisando sobre gêmeos e encontrei seu blog. Meu nome é Jemima, moro na capital de São Paulo e sou gêmea bivitelina.Criei um blog com o propósito principal de reunir histórias de gêmeos - ou contadas por eles mesmos ou por seus familiares (mães, pais, cônjuges, filhos etc). Vale ressaltar que todos os textos são postados com os devidos créditos.
Qualquer dúvida, disponha!
Abs, Jemima Pompeu
E-mail: jemimapompeu@gmail.com
http://www.vizinhosdeutero.blogspot.com
Twitter: @vizinhosdeutero
Caso queiram contribuir, basta que cada uma preencha o formulário abaixo:
Nomes completos:
Idade:
Cidade / Estado onde mora:
Profissão: (se quiser)
Blog, site, twitter ou e-mail - Se quiser divulgar.
1. Fale resumidamente sobre sua infância.
2. Quais os pontos positivos e negativos de uma relação gemelar?
3. Como é a relação de vocês hoje?
Mande uma foto (de qualquer fase) pra ilustrar o relato ou alguma outra foto que tenha a ver com vocês.
Obs: O texto não será postado sem sua aprovação final.