sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Frases e citações em Póvoa

Amigos,

Não estou conseguindo atualizar o blog porque o ritmo das Correntes é intenso. Mas fiz umas notinhas para o PublishNews, conhecem? É um portal que publica diariamente todas as notícias do mercado editorial brasileiro. A newsletter é gratuita, basta se inscrever: http://www.publishnews.com.br/

Em todo caso, eis o link, para facilitar:

Na sexta-feira saiu nota minha sobre a mesa com o Zuenir Ventura - http://www.publishnews.com.br/telas/noticias/detalhes.aspx?id=56387 - e na segunda deve sair uma "geral" sobre o evento.

Sábado termina o Correntes D´Escritas, passou rápido! Aqui, algumas frases ouvidas em Póvoa de Varzim:

"Comi demais!" - Dita por todos após cada almoço e jantar!

"Escrevi o primeiro livro porque a minha mulher mandou. Ela manda em mim." - Zuenir Ventura

"O vento aqui é tão forte que isso não é Correntes D´Escritas, mas correntes de ar!" - Mário Azambujal, jornalista e escritor português.

"Me mandaram à guerra de de Angola matar pretos. Eu tinha 23 anos e passei 36 meses lá. O que aprendi? A matar, beber e fumar. Só. Graças a Deus, nunca mais peguei em uma espingarda na vida." - Francisco Guedes, diretor do Correntes D´Escritas

"Cada vez que publico um livro é como se estivesse fazendo um striptease." - Tania Ganho, escritora portuguesa.

Histórias e frases contadas e citadas por escritores:

Um amigo perguntou a James Joyce, que estava pensativo: "O que houve? Está preocupado com as palavras?" Joyce respondeu: "Não, as palavras eu as tenho todas. O que me preocupa é a ordem a dar a elas".

García Marquez, durante uma longa conferência, ao perceber que uma parte da platéia dormia e a outra partia em retirada, disse: "Por favor, os que se vão, que saiam nas pontas dos pés para não acordar os que estão dormindo."

"A literatura é transformar em rio um copo com água.", Jorge Luis Borges

"Eu nunca minto na vida, nunca minto na escrita, só minto aos homens.", Marguerite Duras

"Se me perguntarem o que é o tempo, eu não sei. Se não me perguntarem, eu sei.", Santo Agostinho.

Abaixo, a mesa com Zuenir.



9 comentários:

Leonardo B. disse...

[uma corrente de orgulho, pela terra que é nossa e como tal, partilha-se]


um imenso abraço, Valéria

Leonardo B.

Heloísa disse...

Valéria,
Que bom saber que você está aproveitando.
Vou aguardar as notícias quando você estiver de volta.
Beijo.

Gerana Damulakis disse...

Q bacana, q bacana! Será que o José Mário Silva, do blog Bibliotecário de babel estava aí?

Maria Muadiê disse...

adorei as novidades...

... disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
... disse...

Ah! Não se preocupe com atualização ...só não pode fazer as malas de vez... parte o meu coração...Ops !Melhor nossos corações,rs.
Gostei do PortaL e a nota ficou no ponto...

Obrigado por compartilhar tempo, conquista,carinho e dedicação em cada Post.

Adrianne Ogêda disse...

Tá bom aí, hein?! Bem acompanhada!
Valéria, você já trabalhou como produtora com a Intrépida trupe? Curiosidade.

Eliane Furtado disse...

Estou dando uma volta, via Panis, e curtindo seu blog.

Mônica disse...

Estas fraes são otimas!
Com carinho Monica