sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Brian Eno e a Criatividade

"Na minha casa em Oxfordshire, há uma grande e bela escultura de Pégaso com asas azuis de vidro (...) Um comentário que sempre ouço é: 'Mas o que ela quer dizer?' Ou 'O que isso significa?' com base na idéia de que alguma coisa existe porque precisa dizer alguma coisa ou se refere a algo mais. Essa idéia me é estranha.

Os primeiros quadros de que gostei eram os menos referencias que existiam (...) O que me entusiasmava neles era o fato de não se referirem a nada mais - eram únicos, objetos carregados de magia que não obtinham sua força da conexão com coisa alguma".

Essa fala de Brian Eno, publicada na Folha de S. Paulo, me encantou. Eno, 61 anos, é o inventor da música ambiente que precedeu a música eletrônica. É considerado um artista super-criativo e visionário, e sempre se manteve na modernidade. É produtor do Coldplay, atualmente, mas já trabalhou com U2, David Bowie e outros mega-stars do rock.

A frase é maravilhosa porque nos libera de qualquer peso, preconceito ou culpa na hora de criar. Quantas vezes pensamos em fazer algo - que normalmente tem a ver com o nosso dom, nosso bem mais sagrado - e paramos por pensar... Simplesmente pensar já atrapalha. Criar nada tem a ver com pensar. O pensar traz a necessidade de significado, o julgamento, a crítica.

Tive um professor que dizia que não conseguia escrever um livro porque era muito narcisista. "Como assim?", perguntei. "É que a minha obra de arte tem que ser perfeita. Eu sou tão narcisista que não me permito fazer nada imperfeito, então, acabo não fazendo".

Brian Eno nos ilumina com sua clareza e genialidade. Outra fala do camarada:

"Outro dia, ouvi uma banda que tinha o pior cantor, o baterista mais fora do tempo e o guitarrista mais desafinado que já ouvi em um disco profissional (...) Um engenheiro de som que use Pro Tools (programa equalizador) teria resolvido o problema, mas aquela banda, na verdade, era uma celebração da fragilidade humana. Era tão crua que chegava a animar".

Viva a criatividade! Viva Brian Eno! (Abaixo, o moço ontem e hoje).





4 comentários:

Gerana Damulakis disse...

O máximo!
Repare nas fotos, veja como atualmente ele está bonito.

Adrianne Ogêda disse...

Inspirador!

Érico Cordeiro disse...

Além de músico, Eno produziu alguns discos do U2 e de outros gerandes nomes do pop.
Suas palavras são sábias, sobretudo nessa época em que tudo parece tão artificialmente bem-feitinho, anódino.
Um pouco de alma na arte. Afinal, se ela é feita pelo homem, deve refletir também as imperfeições humanas.
Abraços fraternos, Valéria!!!!

... disse...

O cara manda bem é genial história bacana , mas não dá p/falar de Brian Eno no U2 sem Daniel Lanois.Parceria eternizada por algumas canções como" In The Name Of Love""With or Without you "etc...

Agora É verdade pensar em algumas ocasiões atrapalha é uma ... altera todo o percurso, mas o ser humano sempre busca significado .É difícil encontrar alguém totalmente livre , geramos expectativas em quase tudo...

Por fim,depois do Búfalo do Seu Lázaro e depois e depois o Brian Eno é o cara!

Boa tarde!