quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Querer mudar

Fico comovida quando vejo uma pessoa querendo mudar, disposta a isso. O que ela tem já não serve ou não basta. É preciso "uma comida diferente, com maior variedade e quantidade", como no conto sufi A história de Mushkil Gushá - procure no Google e poderá ler, se quiser.

Recentemente, dois amigos compartilharam comigo o desejo de mudar. A necessidade de mudar, melhor dizer.

Por que as coisas não estão dando certo?

O que é preciso fazer para que dêem certo?

Um primeiro sinal, louvável, da consciência de que não é o mundo que está errado, mas talvez nós é que precisemos nos moldar e nos adaptar ao mundo.

Dou o maior apoio moral aos amigos que querem mudar. Dou força, incentivo, digo que procurem ajuda - pois muitas vezes a gente, sozinho, não consegue. Eu acredito em terapia!

E vamo que vamo!


9 comentários:

Mônica disse...

Valéria
Eu queria mudar muitas coisas em mim. Mas tem hora que não consigo!
Mas preciso perseverar naquilo que sou melhor.

Vou pedir pra Marilia te telefonar e ver o dia que vamos nos encontrar.
com carinho Monica

CHEIRO DE FLOR disse...

Mudança, essa palavra sempre me assusta, qualquer tipo de mudança boa ou ruim sempre me deixam sem chão!
preciso trabalhar isso!
xeros Valéria!!!
saudades!!!

Mônica disse...

Valéria
Vou telefonar pra Marilia esta noite e perguntar pra ela, quando ela me leva pra te ver.
Vamos sair daqui de BH as 6 horas da manha de sabado.
Depois envio um email te falando.
Ontem cheguei de Araxá com muito sono.
com carinho MOnica

Ethel disse...

Querida Valéria,
sua comoção me emociona. E agora entendo ainda mais a sua generosidade,abertura e apoio com aqueles -tipo eu - que estão à procura de novos caminhos. Te agradeço demais,querida! Grande beijo,luz e amor, Etel.

Mônica disse...

Valéria
Eu ainda não consegui pedir pra Marilia te telefonar pra podermos te ver.
Vou conversar com ela hoje.
um bom fim de semana
com carinho MOnica

Gerana Damulakis disse...

Muito bom, V. Todo mundo precisa de uma força para mudar;temos medo do novo, do desconhecido.

Andrei disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andrei disse...

Valéria querida e amada...
achei teu blog por acaso, "sapeando" na internet.
Então, adorei o post sobre Porto Alegre, e fiquei imaginando quem seria tua companhia nos chopps do mercado e na noite da Cidade Baixa (muito provavelmente o mais louco da família...). Entre em contato, meu e-mail é andreicopetti@gmail.com (à exceção de algumas poucas coisas, uso ele para tudo...).

Quanto a mudar (objeto do teu post), tento fazer isso todo dia... às vezes com avanço, às vezes com retrocesso... Em todo caso, se a mudança for de local, já estou repensando, pois não sei que quero voltar para Porto Alegre (com duas crianças, uma cidade com 200 mil habitantes parece melhor de morar).

Beijos (que, hoje, não são só meus, mas da Ana, do Gabi e, agora, da Juliana).

PS: também tenho meu blog, que, se não fosse por alguns alunos, não seria lido por ninguém (rs)...

PS2: tem um amigo meu, médico, natural do Rio de Janeiro, que chegou aqui há quatro anos, com a família, com a idéia fixa de voltar para o Rio. Segundo ele, a idéia fixa acabou, e não sai mais daqui. Então, venha me visitar... tem doze vôos diários pela Gol, Trip e Avianca...

Neide disse...

Valéria querida,

Não tenho postado comentários mais frequentes em seus posts, porque ando numa correria danada, mas sempre passo pra dar uma lida em tudo que vc escreve. Mas este eu parei um pouco para comentar.Estou passando por um destes momentos de mudança radical. Mudar nos faz muito bem, é sempre positivo, mesmo que as vezes,como disse o Andrei, que a mudança seja um retrocesso, ainda assim é melhor do que a mesmice.

Um grande abraço