domingo, 10 de outubro de 2010

Ler é iluminar-se

A 26º Feira do Livro de Caxias do Sul (RS), de 1º a 17 de outubro de 2010, acontece na Praça Dante Alighieri, no Centro da cidade. É uma praça pequena e a feira também é pequena - comparada a outras por esse Brasil a fora. O grande barato é o trabalho de promoção da leitura que é realizado na cidade e redondezas ao longo de todo o ano, e que tem seu ápice neste evento.

São vários os projetos da Secretaria de Cultura de Caxias do Sul para plantar a semente do gosto pela leitura na população: Gangurus da Leitura, Bibliotecas comunitárias, Malas de Leitura, Tapete Mágico, Passaporte da Leitura e outros. Todos tem como base a familiarização com os livros - pegar, manusear, experimentar - e o suporte de especialistas para incentivar as pessoas a ler por conta própria.

O resultado, eu vejo nessa feira, que é como uma caixa de jóias: as pessoas vêm, param nas barracas (algumas munidas de seus chimarrões), examinam os livros, compram. Os bate-papos com autores são de excelente nível: público numeroso, concentrado, fazendo perguntas pertinentes.

Neste sábado (9/10), foi a vez do Reinaldo, da Casseta & Planeta, apresentar seu livro de cartuns sobre escritores famosos, Noites de autógrafos (Desiderata). Domingo (10/10), Guilherme Fiuza falou sobre Bussunda, a vida do Casseta (Objetiva).

Um 'viva!' a coordenação do Programa Permanente de Estímulo à Leitura (adoro a palavra 'permanente' no nome oficial do programa), que empreende esse importante trabalho em favor do livro, da leitura e das pessoas - principais beneficiadas - em Caxias do Sul.

Abaixo, dois cartuns do livro do Reinaldo para alegrar vocês.

9 comentários:

Célia Regina disse...

Valéria... Hoje, passo a admirá-la ainda mais! A minha voz é a favor de meninas de apenas 6 anos de idade que, quando vitimas de abuso sexual de seus parentes mais proximos, ainda têm de ouvir a voz da hipocrisia falar de... "fé"? Um abraço, querida. Somos corajosas!

Célia Regina disse...

Agora, sobre o seu post... Quanta falta faz um (a) prefeito (a) que pense em tornar acessível ao povo à cultura. É sortudo quem pode se beneficiar de projetos como esses... Um abraço!

Mônica disse...

Valéria
Eu bem que gostaria de participar destas feiras. Acgho que iria gostar! Li um livro que encontrei lá em casa e trouxe. O livro de Daniel de EL Doctorow. Não sei como consegui terminá-lo. Muito complicado e de letra miudinha.
Voce virá a BH?
Tomara que venha.
Estamos te aguardando.
com carinho MOnica

Drika disse...

Gostei do detalhe, "permanente", sem não forem projetos desse tipo, estão fadados a morrerem na praia, ao sabor dos novos ventos. Animador seu post, sempre bom ter notícias de iniciativas como essas. Bjo

Heloísa disse...

Valéria,
Esses eventos são muito importantes e acho que conseguem atingir seu objetivo.
Principalmente quando têm continuidade.
bjs

Mônica disse...

Valéria esqueci de te dizer: não compre o livro de Leila Ferreira não. Estou com ele aqui para te presentear.
Com carinho MOnica

Mônica disse...

Valéria Já fiz o sorteio. Sabe quem ganhou?
Mas então venha assim que der.
Vamos ficar muito felizes.
com carinho MOnica

Gerana Damulakis disse...

Deve ter sido uma boa feira. Bjo, V.

Mônica disse...

Valéria
irmos para o casamento de meu primo aí no Rio dia 31 de outubro.
Tem um tempinho para mim? Vou ficar de sabado até terça pela manha.
Acho que Marilia tem seu telefone.
Quero entregar o livro de Leila Ferreira.
com carinho MOnica