domingo, 13 de junho de 2010

Agradecer

Todos nós passamos por épocas de privação, mais ou menos severas, e normalmente isso está relacionado às perdas e às faltas.

Aprendi com a vida que um antídoto contra a revolta e a autopiedade que costumam de acercar de nós em ocasiões como essas é agradecer pelas coisas que já temos. Pequenas coisas do dia a dia às quais não damos muita atenção justamente por estarem ali, à mão, mas quando somem de repente fazem uma falta danada! Querem ver?

Obrigada pelas pernas e pés que me permitem andar, avançar, ganhar o mundo.

Obrigada pelos olhos que me permitem enxergar a beleza do céu azul, o verde das árvores, o azul do mar.

Obrigada pelas mãos que me permitem agarrar e fazer coisas e, principalmente, trabalhar.

Obrigada pela comida no prato a minha frente (vem daí o hábito antigo das famílias rezarem antes de comer).

Obrigada pelas roupas que aquecem o meu corpo.

Obrigada pela cama onde durmo, pela minha casa, que abriga a mim e a minha família.

E por aí vai.

E quando até essas coisas mais básicas estiverem ameaçadas, a saída é seguir a cartilha dos Alcoólicos Anônimos: um dia de cada vez. Se temos casa, comida, abrigo HOJE, já dá para agradecer.

Isso dá uma força enorme, uma alegria de viver e continuar. Vale experimentar antes mesmo de passar por alguma perda ou falta, para prevenir!


10 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Assim é a oração de São Francisco de Assis: "Obrigada pelas pernas enquanto há tantos mutilados...". Talvez não seja preciso comparar com quem não tem, basta agradecer por ter tudo aquilo que reza a oração.
Não esqueço o que tenho e agradeço sempre. Amanhã, quem sabe do amanhã?

figbatera disse...

Concordo plenamente, Valéria, precisamos dar mais atenção ao que já temos do que ao que almejamos.
Agradecer sempre!

Mônica disse...

Valéria
Voce escreve muitas vezes aqilo de que precisamos ouvir.
A gente lê, escuta e ainda esquece de agradecer.
Todos os dias a maravilha do mundo que Deus fez para nós eas pessoas que colocou no nosso meio.
Valéria
Eu fiquei mesmo muito triste pelo falecimento desta amiga que só conhecia pelos seus escritos.
Interessante porque eu ia quase todos os dias ver se ela tinha escrito algo diferente.
E não atinava que estava doente.

Babi Mello disse...

Valéria tem mta gente que realmente se esquece de agradecer, eu agradeço até pelas coisas ruins, por delas virão coisas boas, eu agredeço por tudo mesmo. E mto bem lembrado esse post, muito bom para mta gente que só sabe reclamar em vez de agradecer, afinal só fato de estarmos vivos é sinal de um verdadeiro milagre.

Neide disse...

Querida Val,

Eu aprendi bem cedo na vida a agradecer por todas as conquistas, não importando o tamanho ou a importância delas. Não só agradeço as minhas conquistas, bem como de cada membro da minha família. A casa prória conquistada, o carro zero, o filho entrando na Faculdade,o resultado do "check up" que deu tudo beleza, a viagem planejada ha anos, tudo, tudo mesmo é agradecido e comemorado por todos com muita alegria. Vemos tantas pessoas desprezando o que tem, sempre desejando algo maior e por isso sempre infelizes, não aproveitando o que a vida já lhe presenteou...

Bjusssss

. fina flor . disse...

tens toda razão, querida!!!

sempre que me pego reclamando demais da vida começo a agradecer sobre as coisas simples 'como uma cama quentinha nesses dias de frio' e tudo melhora ;-)

beijos,

MM.

>>> adorei a foto do cabeçalho, não tinha visto, ainda

. fina flor . disse...

tens toda razão, querida!!!

sempre que me pego reclamando demais da vida começo a agradecer sobre as coisas simples 'como uma cama quentinha nesses dias de frio' e tudo melhora ;-)

beijos,

MM.

>>> adorei a foto do cabeçalho, não tinha visto, ainda

Célia Regina disse...

Valéria... Passei horas "viajando" no Shahid. Que lugar fantástico. Parabéns! Permita-me divulga-lo no meu blog. Há!braços

Fernandes disse...

Boa tarde!
Então, todos nós agradecemos uns mais ou outros menos e varia com o discernimento.
A gratidão é indispensável ao percurso.

Creio que A tarefa mais difícil é reconhecer e ter um coração agradecido no dia a dia e não somente com Deus.
Mas Compreender oportunidades, exercer compaixão sincera, compartilhar tempo, ouvir, o cuidado com cada palavra pronunciada são tão importantes quanto as pernas que nos proporciona corridinha matinal os olhos que permitem enxergar nossos filhos, mãozinhas p/"tecrar" no blog,conforto,chance profissional e bla bla...
Gratidão é referência de carácter.

Bom
O Zé parece aqueles caras que participam do programa "Fala que eu te escuto",haha.

E p/constar o Zé conversa todos os dias com Deus .

Monica Loureiro disse...

Delícia de post, Valéria....
A gente precisa ouvir/ler isso de vez em quando...