segunda-feira, 21 de junho de 2010

O mundo

"O mundo é tão bonito que dá uma pena morrer!..."

A frase é da avó do José Saramago e foi repetida por ele em uma entrevista há dois anos, dada ao jornalista Edney Silvestre, que o visitou em sua casa na ilha espanhola de Lanzarote, Canárias. Ao ser inquirido sobre se tinha medo da morte, ele saiu-se com essa: que não tinha medo, mas o mundo é tão bonito...

Fim de semana passado, eu viajei para fora do Rio. Uma pequena cidade na serra. A frase da avó do Saramago ficou ecoando nos meus ouvidos. A subida da serra com os morros cobertos de mata verdíssima. O céu azul pontilhado de nuvens alvas.

Chegando ao meu destino, o ritmo de tudo - externo e interno - diminuiu, se acalmou. Silêncio. Um vento agradável, nem frio nem quente, ora suave ora mais forte, balançava as copas das árvores para lá e para cá, e corria sobre o capim em ondas como franjas de cabelo.

Nessa época do ano, esse mesmo capim dá uma floração rosada, de modo que, em alguns pontos, as montanhas eram cor-de-rosa forte.

À noite, o céu tinha tantas estrelas que a gente se perdia olhando pra ele, imaginando a sua infinitude - e a nossa finitude, conseqüentemente.

"O mundo é tão bonito que dá uma pena morrer!..." Concordo plenamente com a avó do Saramago.

Mas, se Deus quiser, ainda temos muito tempo!


9 comentários:

Heloísa disse...

Valéria,
Também achei essa frase bem verdadeira. E acho que enquanto estamos bem, e conseguindo admirar as belezas da vida, realmente dá pena de morrer.
Beijos.

Neide disse...

Val,
José Saramago,despertou ódio e paixão. Eu o adorava e vou continuar adorando. Estou em luto por ele. Realmente dá muito pena morrer diante de tanta beleza que deixaremos, mas deve ser reconfortante morrer sabendo que deixamos algo de bom que fará parte do belo,da vida de muitos, da posteridade....

Gerana disse...

Já fiz várias postagens com a frase da avó de José Saramago. A frase encontra eco dentro de mim.

Carlos Eduardo Leal disse...

Valéria,
A frase é linda. O amor pela vida depende mesmo de como pretendemos vivê-la.
Lindo tb é este lugar na serra. Arrisco dois palpites onde é: 1) Macaé de cima. Rio macaé. 2) Visconde de Mauá.
abraços,
Carlos Eduardo
Ps: Noutro dia vc foi num blog meu q eu falava do risoto e vc tinha comido um de bacalhau. Agora, se puder, experimente este outro blog.
veredaspulsionais.blogspot.com

Vanderhugo disse...

Oi Valéria...

ando numa correria que falta tempo para articular as palavras para o blog. Quando venho no seu, dá aquele ânimo que está faltando para escrever tanto quanto eu gostaria...

dá mesmo pena... a frase é linda!!!
Bjs,
saudade!

Denise do Egito disse...

valéria,
Não vejo essa poesia toda no mundo, não... Estou mais para o Boris, personagem do Woody Allen, em "Tudo pode dar certo". O filme é genial... Isto, sim, é mais a "minha cara".

Um beijo pra você

Fernanda disse...

Oi Valeria, conheci seu blog através do blog da Denise (papo calcinha). Adorei ler e estou te seguindo.
Bj
Fernanda.

Célia Regina disse...

Bom dia! Passei para uma visitinha e lhe deixar uma msg:É exatamente assim que vivo:
Tal qual uma girafa.
Às vezes sinto meu corpo a enfrentar uma tremenda tempestade
Mas, minha cabeça está sempre no alto.
Onde brilha o Sol da Justiça!
É do alto, do "Pai das Luzes",
Que vem a minha força
É, nEle que me refugio!
http://saofranciscobyceliaregina.blogspot.com/2010/06/tal-qual.html.

Tenha um bom dia!

Adrianne Ogêda disse...

Tem mesmo muitas belezas nesse nosso mudinho véio de guerra. bjos linda.