segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Ser mãe em primeiro lugar

A futura primeira-dama dos EUA, Michelle Obama, tem declarado em entrevistas que sua prioridade é cuidar da educação das duas filhas, de 10 e 7 anos, antes mesmo da carreira como advogada. Inclusive, os 90 empregados da Casa Branca já estão avisados: é proibido fazer a cama ou arrumar os quartos das meninas; elas mesmas serão orientadas a fazer isso. Choveram críticas, as feministas caíram de pau.

Concordo com Michelle e acho que criar os filhos é mais importante do que a carreira, pelo menos nos primeiros anos de vida das crianças. Eu mesma fiz isso, passei quase 8 anos trabalhando em casa como frila, com o apoio do pai delas, claro, depois que nasceram.

Sei que nem todo mundo tem esse privilégio, na verdade, cada vez menos mulheres no Brasil têm. Acabam contratando outras mulheres - que por sua vez deixam seus próprios filhos em casa, aos cuidados de outras - para essa importante tarefa, enquanto passam 10 horas por dia trabalhando. Chegam em casa exaustas e não há tempo para criar INTIMIDADE com os filhos. Não estou julgando, só constatando, pois também já passei 10 horas por dia trabalhando, mas com uma diferença: a tranquilidade de saber que caminham sobre base sólida, pois acompanhei cada passo da construção.


Enfim... Vivas à sábia Michelle!


4 comentários:

Babi Mello disse...

OLá, essa família Obama vai dar o que falar e está na hora de mudar um pouco a imagem daquele país. Quanto cuidar dos filhos, não sei o que é certo ou errado, mas felizmente ou infelizmente as "mulheres mães" acabam fazendo isso para sustentar suas crianças, mas acabam esquecendo do principal do amor.
Bjos!

Lauren disse...

Concordo com a Michelle! com este tipo de educação, Michele não irá passar pelos mesmos problemas que teve Laura Bush com álcool em uma das filhas.
obrigadíssima pela sua passad no meu bloguete! Adorei te conhecer tbm. E morrendo de inveja por ter visto o livro SEX todo! Nem consigo imaginar como deve ser o resto das fotos, hahahahaah
e não é que seu filho tem razão? vale até uma montagem!
bjokasssssssss

Hazel disse...

Que bom exemplo.

E é isso mesmo que eu sou: mãe em primeiro lugar. Não conseguiria já viver de outra forma.

Carolina disse...

Dois pesos, duas medidas. Qualidade não é quantidade.
Eu fiquei direto com a minha filha, por privilégio da vida, até os três anos, após este período ela foi pra escolinha e eu retomei o caminho da vida profissional.Foi maravilhoso, e até hoje aproveito ao máximo o tempo quee stamos juntos, ainda mais agora em plena adolescência quando sabemos que por mais que nos querem bem estão mais ligados é na turma mesmo. Ocorre que conheço algumas mães que ficam em casa direto e nem por isto tem laços e afinidades com seus filhos, dá no mesmo que se estivessem longe. Então, vai saber qual a receita de bolo mais certeira.
bjos meus