sábado, 25 de abril de 2009

A roda da vida

Sabe aqueles momentos em que temos a sensação de que a vida parou? Não há brisa, nada anda?

Descobri recentemente que é real; a roda da vida pára de girar e o pior – ou melhor – é que só volta a se movimentar se nós dermos o primeiro passo. Tem que partir de nós a iniciativa ou tudo fica como está.

O problema é que, às vezes, estamos tão cansados e desmotivados que começamos a acreditar não sermos capazes de agir, ou que não vale a pena. Esse é o perigo. Muita gente entra pelo cano nessa hora. E o cano, como se sabe, nunca dá em bom lugar...

Porém, percebo que essa parada precede grandes mudanças. É preciso agüentar firme sem desacreditar, sem entrar no papel de vítima, mas manter-se ativo. Criar. Viver cada dia como uma nova possibilidade, algo em formação. E, de repente, a roda da vida muda o eixo e volta a girar... Ufa! A parada é necessária para corrigir a direção. E vamos em frente, com a consciência de que pode acontecer novamente. Quem sabe?

Dizem que à medida que aprendemos as lições da vida, elas se tornam mais difíceis. Prefiro acreditar que não. Nesse novo caminho que começa a se esboçar, quero liberdade e paz.



15 comentários:

Pâmela disse...

Vixi, acho que a minha roda da vida anda bem parada ultimamente...
Mas, às vezes, tenho a sensação de que ela gira tão loucamente, que tenho medo de cair.
Eu, eim!
Bejos!

laís D'Andréa disse...

Sei bem como é essa sensação. Assim como você, espero que as mudanças venham logo; para mim e para ti. Beijos!

Babi Mello disse...

Acredito que cada mudança gera medo e desconfiança, mas só cabe a nós mesmo torna o caminho mais fácil. Nós que complicamos e as tornamos dificeis.
Bj!
Bom findi

Monica Loureiro disse...

Minha roda da vida profissional está parada, sabe....
Mas estou otimista.

Rafael Velasquez disse...

tem aquela música do chico, roda viva...



ps: será que botafogo ganha hoje? rs


beijo.

Carolina disse...

A vida é cíclica. É fato.
Quando menos espera dá uma guinada e lá vem temporais, faz uma curva é de repente o sol aparece. Entre a colheita e a semeadura, há vários suspenses no ar.

bjos meus e boa semana

Gabriela Gonçalves disse...

Estou me sentindo exatamente assim hoje, pensativa, reavaliando minha vida e procurando caminhos...
Mas somo mulher e fortes, já já damos a volta por cima. ;)
Bju

Pablo Lima disse...

perfeito! faço das suas plavras lições p mim tmb!

Vanderhugo disse...

Oi!!!

Para mesmo (sem acento), rsrsrs...
Eu que o diga, pois quase não apareci no meu blog nesse mês...

Ah, o poema... meu sim, espero que tenha gostado.

E, espero, tbm, que Miss Martha esteja bem...

bjs e boa semana

Fabio Fernandes disse...

Acho que pode se comparar a um jogo de video-game, em quem à medida que vai se chegando ao fim do jogo, as novas fases são mais difíceis e exigem que você tenha aprendido as lições nas fases mais fáceis para poder ir adiante... ;)

Quando mais você aprende, mais fácil fica pra lidar com problemas mais difíceis..

Agora, a direção que a roda está tem que ser a certa. Pois não vale a pena fazer força para vê-la girar e depois ter que refazer o trajeto..

Bjokas.

salvatore carrozzo disse...

sim, as vezes a roda para. e as vezes o tecnico esta em outra cidadezinha consertando outra roda e demora de chegar.

Fabio Fernandes disse...

Q história é essa de livro? tô sabendo de nada não.. deve ser o Fabio Fernandes q é Publicitário, né não?

Mônica disse...

A roda da vida é maravilhosa. Só precisamos saber para onde o vento está nos levando.
Com amizade Monica

Ylana disse...

O duro as vezes é se enxergar fora da roda...com a vida parada e o tempo passando. Mas vc sacou... isso precede (ou costuma preceder) grandes mudanças. E depois vc entende pq a parada foi necessária...

Camila disse...

Valéria... cada dia que passa gosto mais dos seus textos... esse parece que foi feito para mim.
Coloquei um link lá no meu blog, tá

Beijos e até...