domingo, 23 de outubro de 2011

Desejos que são necessidades

Acredito que certos desejos que nos acompanham a vida toda mereçam ser ouvidos e realizados, pois são mais que desejos, são necessidades do ser, da alma.

Não sou espiritualista nem sigo a doutrina de Kardec. Mas acredito que, quando não realizamos essas necessidades, nós as levamos conosco para outras vidas. E assim vamos acumulando tarefas.

Não deixe para amanhã o que pode resolver hoje - é uma das minhas frases favoritas.

Acontece que esses desejos/necessidades quase sempre são difíceis de realizar. É trabalho pra vida inteira. Quem está disposto?

"Todos os caminhos que levam ao que o coração almeja são longos", disse Joseph Conrad, autor do clássico da literatura inglesa Coração das trevas. E pensar que ele nasceu polonês, só foi aprender inglês aos 21 anos e antes de publicar seu primeiro livro já tinha tentado o suicídio!

As necessidades não realizadas ficam nos atormentando, gritando dentro da gente, inimigas da paz. É preciso reconhecê-las e olhar para elas sem medo. O que é possível realizar? Por onde podemos começar?

Muitas vezes, arranjamos desculpas muito bem fundadas para não realizar as necessidades. Essas teorias só existem na nossa cabeça e são como uma prisão. As grades são invisíveis, mas nós as enxergamos como se fossem de ferro, muito fortes...

Ah, se soubéssemos que bastaria um passo à frente, um sopro, para que se desfizessem no ar!... Ai, que vontade de provar a liberdade!...

Às vezes, acho que o maior medo do ser humano é da felicidade. Vai entender...



Um comentário:

Fernandes disse...

Acho que o maior medo do ser humano é da liberdade :)