domingo, 6 de fevereiro de 2011

La Noche de las Librerías

Na semana que passei em Buenos Aires, havia um evento anual que, por coincidência, tem tudo a ver com o meu trabalho: La Noche de las Librerías. Aconteceu em um sábado, 18 de dezembro, quando todas as livrarias de um certo trecho da Avenida Corrientes - uma das mais movimentadas da capital portenha - ficam abertas 24 horas e oferecem descontos em suas mercadorias.

O trânsito é interrompido e a população ganha as ruas: velhos, jovens, famílias inteiras carregando bebês em carrinhos. Em alguns pontos, sofás e poltronas são arrumados formando o que chamam de livings de lectura, onde escritores batem papo com o público mediados por jornalistas e donos de livrarias.







Vale dizer que, neste trecho da Corrientes, há praticamente uma livraria ao lado da outra, o que torna a aventura de entrar em cada uma delas algo emocionante, pois ficam lotadas. É quase um Carnaval dos livros!




Nesse dia, eu já havia caminhado quilômetros percorrendo as ruas do bairro de Belgrano e arredores, e ainda caminhamos mais 25 quadras ao longo da Corrientes, empolgados com La Noche das Librerías. No caminho, encontrei até uma loja de lingerie com o meu nome!


Caí na cama desmaiada de cansaço e sonhei com livros.

2 comentários:

Fernandes disse...

risos.

Mônica disse...

Valéria
Na época fomos em 1992 já existia estas livrarias a noite mas não conseguimos ir nenhum dia de tão cansada que ficavamos.
Voce já viu um dote?
Consegui o de minha bisavó.
Um dia quero te mostrar as cartas dela. Acho que daria um romance mas não sei faze-lo.
Voce quer fazer um dia?
Eu te empresto todas as cartas
Que são do meu irmão Renato pois foi ele que achou nom meio das papelasdas no dia que minha tia avo morreu aos 101 anos..
Eu coloquei por ano.
e as explicaçoes de mame e além disto tem retratos de alguns das cartas..
O dia que tiver tempo me avise que eu empresto.
com carinho MOnica