quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Ler devagar

Após slow food e slow travel, slow reading. Trata-se de um movimento iniciado por intelectuais europeus que propõe ler devagar e atenciosamente um livro inteiro, do início ao fim.

Pensei que somente quem trabalha no mercado editorial andasse lendo vários livros ao mesmo tempo, sem terminar nenhum. Fazemos isso porque o trabalho exige e se fôssemos ler cada um dos livros que nos chega às mãos, não faríamos mais nada. Mas fico sabendo, através de artigo no caderno Sabático, do Estado de S. Paulo, publicado sábado passado, que se trata de uma epidemia.

O fato é que internet encolheu a nossa capacidade de concentração e leitura de longos textos. Claro como água. Apesar do slow reading, acho que não tem como voltar atrás. Me dá uma tristeza: as novas gerações serão capazes de ler os grandes - e volumosos - clássicos? Crime e Castigo, Grande sertão veredas, Os miseráveis? Um amigo diz: "Mas esses, pouca gente leu até hoje, e vai continuar sendo assim". Será?

Em março desse ano, subi ao Bairro Alto, em Lisboa, debaixo de chuva torrencial, em busca de uma livraria que todo mundo indicou: Ler devagar. Cheguei lá em cima e, sozinha na paisagem desolada encoberta de nuvens e água, descobri que a livraria havia mudado de lugar. Pior: nenhum dos comerciantes a quem perguntei sabia a nova localização da livraria.

Voltei para casa molhada e desenxabida. Sinal dos tempos.


8 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Quando entro nos blogs realmente leio textos curtos,não gosto de ler na tela.
Com os livros, a relação é diferente: quem ama a leitura, ama o contato prolongado com o livro, há um entrosamento, envolvendo inclusive cheiro, tato. É um dos maiores prazeres da minha vida.

Mônica disse...

Valéria
Eu sempre li muito, mas livros didáticos. Hoje leio por prazer, mesmo os que eu não gosto, eu leio todinho só pra saber o final.
Valéria como eu compro o seu livro?. Como é mesmo o nome?
Eu não sei comprar na internet, mas me mostra o nome que eu peço pra uma das minhas irmãs comprarem.
Vou ficar atenta as livrarias que leeem devagar.
Sabe na internet eu não consegui ler.
Aquele livro que fez, tive que imprimir. Preciso ver as folhas.
com carinho MOnica

Adrianne Ogêda disse...

Acho que nesses "tempos líquidos" não temos tempo para saborear as experiências, queremos ler logo para saber logo o que está escrito, descartando para consumir mais informação. É um exercício lembrar que "menos pode ser mais" e que usufruir de uma boa leitura é algo que requer um debruçar-se mesmo... Valéria, eu que também tenho que ler muito e diariamente, as vezes me vejo entrando nessa aceleração também.

Valéria Martins disse...

Fui olhar na internet - o que seríamos sem ela hoje? - e descobri que a livraria mudou-se para o Bairro de Alcântara, em Lisboa. Os ex-vizinhos no Bairro Alto precisam se informar melhor. Ou a livraria precisa investir mais em divulgação. Para que todos possam refletir sobre o valor de ler mais devagar.

Maria Muadiê disse...

slow, slow, quanto mais slow em tudo, melhor.
não nasci para a correria desse tempo

Maria Muadiê disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flor de Lótus disse...

novas tendências surgem a todos os dias, andamos tão apressados que cada dia surge um novo slow, ler devagar é importante para absorver todo o conteúdo do livro,mas infelizmente nem sempre isso é possível.
Um ótimo findi!
Beijosss

Carolina disse...

Oi Val,

é verdade estamos devorando praticamente os livros, vários ao mesmo tempo. Eu leio tanto que não gravo títulos. Eu sempre fui de ler muito, hábito espelhado em casa, em casa de jornalista sabe como é... os filhotes começam a leitura cedinho, porque já tá na veia, mas fico espantada qdo lembro que li clássicos que muitos, da minha geração mesmo nem sabem do que se trata, lá pelos meus 11 anos.
Agora com o advento Ipad então viciei.
Mas acredito que a nossa educação/escolas pecam qdo colocam os clássicos como leituras obrigatórias para os nossos jovens. Pra começar pela palavrinha estigmatizada pelos adolescentes. Você já viu um adolescente fazendo algo obrigatório com prazer? rsrs

Li o teu post anterior e gostei muito. Obrigada pela dica, vou buscar esta leitura com certeza.

Um beijo grande.