domingo, 14 de novembro de 2010

A verdadeira idade

"Em minha mente eu tenho 18 anos".

A frase foi dita pelo ator Bruce Willis em uma das entrevistas para divulgação do filme Red (Retired Extremely Dangerous = Aposentados extremamente perigosos), em cartaz no Brasil, e me agradou muito... Porque a verdadeira idade é aquela que a gente sente que tem.

Uma grande amiga foi ao Carnaval e, no meio da folia, conheceu um rapaz 15 mais novo. Ficou quieta, mas, lá pelas tantas, veio a pergunta fatal:

- Quantos anos você tem?

Minha amiga, que é muito sincera e não sabe mentir, respondeu a verdade:

- Trinta e nove anos.

- Ah...

A diferença de idade não atrapalhou o romance aquela noite, mas ela sentiu que o rapaz começou a olhá-la de modo um pouco diferente...

Quando ouvi essa história, aconselhei:

- Na próxima vez, em vez de dizer a idade que consta na carteira de identidade, pergunta pra ele: quantos anos acha que eu tenho? O que ele responder, você diz: essa é a minha idade.

Minha amiga ainda relutou um pouco, mas concordou: a verdadeira idade reside em nosso coração. E se reflete no exterior.

Essa semana, após ler a frase do Bruce, vi na rua uma senhora de uns 70 anos vestida com jeans, camiseta e tênis Nike. Cabelos curtos, corpo magro, coluna ereta. Movimentava-se com uma agilidade... Pensei: é isso que eu quero para mim!

A minha verdadeira idade, hoje, é uns 24 anos. E a sua?


12 comentários:

Drika disse...

Oi Valéria, coincidência, ontem fiz um post sobre o tema do tempo e de como ele, especialmente com relação a mulher, é vivido com angústia e sofrimento. A exigência da eterna juventude é um tormento. Talvez, mais do que sentirmos que somos "jovens" deveríamos sim, não ver problema algum em ter a idade que temos pois independente da combinação numérica, o importante é estarmos vitais. Porque 18 é melhor do que 50? 45? 62?
beijos,

Célia Regina disse...

Oi, Valéria... Recebi o Jogo das 7 perguntas e 7 respostas, lembrei de você. Passa lá e responde. Um bju

Excelente post!

Ethel disse...

Ei, Valéria! Adorei o post, achei bem interessante já que estou chegando aos meus "primeiros" cinquenta anos (e pretendo ir bem mais longe).
Concordo plenamente com a Drika! Compreendo que nada é bom ou mau, melhor ou pior,o que muda é a percepção que temos e as crenças que abraçamos não só sobre envelhecer, mas em relação a tudo. Beijos e ótima semana para todos.

Dri Andrade disse...

GOSTEI VALÉRIA.
Comcordo que a idade que importa é aquela com a qual nos sentimos, o resto são só números.
A alma nunca envelhece.

beijos

Mônica disse...

Valéria
Eu tinha uma madrinha que a cada aniversario diminuia a idade. Uma hoara a filha disse mamae a senhora disse hoje que está com a minha idade. Cuidado senão eu vou ser a mãe e a senhora a filha.
Mas madrinha Zilá sempre foi muito jovem em espirito.
Eu não escondo minha idade. Tenho 52 anos. Mas admiram quando digo!
Eu quyeria era parar de pintar cabelo, dá um trabalão e uma preguiça!
Mas ...
A mamae também não aprenta estar com 79 anos , ainda mais depois que emagreceu. Está disposta.
Ela agradece seu elogio, Valeria.
com carinho Monica

Gerana Damulakis disse...

http://flashfabrica.com/f_learning/brain/e_brain.html

Vale a pena fazer o teste, é rápido e diz a idade do seu cerébro.

Monica Loureiro disse...

Por "sincronicidade" acabei de postar sobre um livro que estou lendo "A IDADE DOS MILAGRES", que fala muito sobre isso.

Valéria Martins disse...

Queridos amigos, adorei as respostas, mas ninguém disse a sua verdadeira idade... Uma amiga leu o post e não comentou por escrito, mas para mim: "A minha é 4 anos!" Hahaha!...

Beijos, bom fim de semana!!!

Neide disse...

val querida,
Adorei o post, sempre pensei na questão idade como sendo apenas um detalhe cronológico de nossas vidas. Concordo plenamente que o importante é a idade que temos em nossa mente, em nossa alma, como nos sentimos em relação á vida, como a enxergamos. Conheço pessoas de 30 anos que agem como se tivessem 80, e de 80 que nunca deixou os 30...Me enquadro perfeitamente no segundo grupo. Nunca dei importância pra minha idade, aceito cada ano que passa como sendo um presente divino!!!

Bjussssssssss

Internauta Véia disse...

Idade! Idade é a que a gente tem, e pronto!
Nada mais ridículo que pessoas(mulheres ou homens)querendo passar por mais novo, ou aos , sei lá quantos anos, dizer que se sente como aos 20, 30...Com o tempo, devemos evoluir, amadurecer, e uma pessoa que aos 50, 60...pensa e age (pior, se veste!!!) como aos 20, 30, deve ser uma idiota!E não adianta, aquele frescor da juventude não volta mais, por mais botox, peeling e esticação e infiltração que se faça,só conseguem virar caricaturas de gente... Ter agilidade, estar bem de saúde, ter pique para viajar, fazer mil coisas, é ótimo e não se restringe à pessoas novas, pelo contrário, muitas vezes o jovem não tem independência finenceira e disponibilidade para fazer tudo que quer...enquanto os mais velhos, com tudo isso resolvido, estão livres para aproveitar a vida!Em tempo: tenho 67 anos, e a vida para mim está uma beleza...!

figbatera disse...

É, são diversas as opiniões; bom mesmo é viver sem essas preocupações.
Concordo que a idade seja apenas um número, que devemos assumir a que temos e que também possamos viver com a que "sentimos" ter.
Tudo isso tem a ver com o nosso estado físico/mental, espiritual e emocional.
Como a Internauta Véia, tb tenho 67 anos e, felizmente, a vida tem me permitido continuar fazendo tudo o que mais gosto. Então, td bem, né? Amém!

Anônimo disse...

TENHO 51 , QUE BOM!!! MAS VIVI 100 , ATE AGORA, MUITO BOM MESMO !!!,"A BELEZA DOS VELHOS E A SUA SABIDURIA", (BIBLIA), "O VERDADEIRO PROBLEMA DOS ANOS NAO E CHEGAR A VELHO E CHEGAR A CHATO" ( MEU PAI ), MORAL DA HISTORIA : "NAO DAR ANOS A VIDA , DE VIDA AOS ANOS ."