sexta-feira, 22 de setembro de 2017

The Who

Não ligo para roupa, maquiagem, joias... Meus luxos são viajar e ir a shows de rock. Para isso eu economizo e invisto.

Realizei no dia 21 de setembro, véspera da entrada da Primavera, um sonho que julgava perdido: assistir a banca de rock The Who no Brasil. Primeira vez deles na América Latina em mais de 50 anos de carreira. Os caras estão com 77 anos. Pensei que ou eles ou eu morreríamos sem que isso acontecesse.

Eu acredito em milagres. Passei a adolescência sonhando assistir o Led Zeppelin, que já havia acabado com a morte do baterista John Bonham. Passaram os anos e assisti Robert Plant num Hollywood Rock. Todas as músicas do Led bem ali na minha frente, com sua voz original. Chorei e agradeci. Passaram mais alguns anos e vieram juntos, Page e Plant. Se houvesse espaço, eu me atiraria no chão da Praça da Apoteose para agradecer mais uma vez. Depois disso, ainda tive a oportunidade de conhecer Jimmy Page, tirar foto com ele e ganhar um autógrafo em meu CD Led Zeppelin IV: To Valéria, Whole Lotta Love. Sou uma abençoada.

Agora, The Who. Que eu ouvia na vitrola que herdei de meu pai. Que minha mãe me levou para assistir no cinema aos nove anos – obrigada, mamãe – e eu ‘fechei’ ali com o rock n´roll, encantada com o garoto surdo, bobo e cego chamado Tommy. Que ouço até hoje, assim como Quadrophenia, meu preferido.

Noite perfeita. Roger Daltrey com uma super-voz girando o microfone no ar como sempre fez. Pete Towsend muito jovial largando o braço em riffs eternos. Eles valorizam e expõem sua trajetória em imagens belíssimas no telão por trás da banda: Londres dos 60´s and 70´s, garotos terninho e lambreta, show caseiro deles com uns 16 anos e a galera já dançando até o chão. Fotos de várias épocas com tratamento psicodélico. Lindas imagens de natureza tratadas e remodeladas para combinar com as musicas. Um tratado pacifista na sequencia de Quadrophenia que termina com Love, Reign O'er Me. Tudo que eu sonhava e muito mais. Obrigada.


Only love
Can make it rain
The way the beach is kissed by the sea
Only love
Can make it rain
Like the sweat of lovers
Laying in the fields.

Love, Reign o'er me
Love, Reign o'er me, rain on me

Only love
Can bring the rain
That makes you yearn to the sky
Only love
Can bring the rain
That falls like tears from on high

Love Reign O'er me

On the dry and dusty road
The nights we spend apart alone
I need to get back home to cool cool rain
I can't sleep and I lay and I think
The night is hot and black as ink
Oh God, I need a drink of cool cool rain

Nenhum comentário: