quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Nostalgia da juventude

Às vésperas de mais um aniversário, uma nova crise se anuncia. Digo "nova" porque houve outra, quando faltavam uns três anos para completar 40. Como boa aquariana, vivo tudo antes do tempo.

Ainda falta para os 50, mas, de repente, surgiu lá das profundezas uma nostalgia... Do que já vivi. Do que não vivi. Do que gostaria de viver agora. É horrível, porque é o desejo do impossível: voltar a ser jovem com cabeça de jovem. Com toda a irresponsabilidade, irreverência, inconsequência que a juventude encerra.

Domingo, passei pela praia de Ipanema à noite e havia uma 'rave' improvisada. Uma associação entre um jornal e uma marca de cerveja pôs um conhecido DJ para tocar nas tardes do fim de semana. No momento em que passava por ali, avistei um grupo de pessoas - a maioria jovens, adivinhei - dançando, bebendo, se divertindo noite adentro. "Que delícia!", pensei. Mas já tinha saído da praia, tomado banho, me arrumado e estava a caminho de outra programação - também ótima, é bom dizer.

Mas a nostalgia é implacável: vontade de estar na praia, sem lenço nem documento, toda suja de areia, lata de cerveja na mão, aberta a todas as possibilidades que a noite pudesse trazer.

Não posso dizer que não aproveitei a juventude. Aproveitei além da conta. Já me arrependi de algumas coisas, inclusive. Mas agora recordo o trecho de "O retrado de Dorian Gray" em que uma condessa comenta que, depois que envelhecemos, aquilo que menos lamentamos são os erros cometidos na juventude. Verdade!

Ó céus! Se for preciso apelar para a fluoxetina e outras "inas", juro que vou apelar! (Esse pragmatismo, só a idade traz).



.

4 comentários:

Vanderhugo disse...

Adoro "O retrato de Dorian Gray" e adorei ler sobre a sua nostalgia. Vontade de fazer? Faça! Rsrs

Monica Loureiro disse...

Nossa,ano passado,aos 47,entrei em uma crise danada.Na verdade,estava com depressão e não sabia.Depois de "tratada",e uma viagem a Nova York (meio "aventura",pois foi exatamente na época do Furacão Sandy),senti que precisava investir mais nos meus sonhos pessoais.Foi um verdadeiro renascimento.

Seu blog me anima a voltar a acreditar nos meus sonhos.

biatrixx disse...

É verdade Valéria, o tempo passa... voa!
Também tenho essa nostalgia ao ver fotos antigas e parece que foi ontem que tudo aconteceu. Mas realmente tem coisas que não faria hj. Dá uma preguicinha...
Imagino que rever aquelas fotos da galera devem ter trazido muitas lembranças legais.
beijo

Alessandro Sartor disse...

Nossa Valeria, fui remetido ao passado...Saudades. Bjs Sandrinho