sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Mulher com criança no colo

Subi no ônibus, era duas da tarde, um sol escaldante do lado de fora. Senti o cheiro. Que cheiro era aquele? Parecia urina seca, forte!

Assim que passei a roleta, a cena: no espaço reservado para cadeirantes, uma mulher negra, muito velha, envolta em trapos, os pés inchados enfaixados, um saco plástico envolvendo a carapinha branca, sentada em sua cadeira de rodas, atada às ferragens do ônibus, tendo nos braços uma criança adormecida. Um menino mulato, gordinho, só de shorts, e ela segurava-o firmemente.

Quem seria aquela criança? Um neto? Pelo cuidado com que tomava conta do menino, poderia ser, sim.

Uma moça no banco atrás de mim fez uma careta, tapou o nariz com os dedos e mudou de lugar. Foi sentar bem longe, lá atrás, no último banco do ônibus.

E eu fiquei admirada, hipnotizada pela imagem da velha com o menino nos braços. Cheguei a pensar, o pensamento mesquinho: “Melhor parar de olhar ou ela vai me pedir dinheiro”.

Mas que nada, ela tinha dinheiro. Entrou um vendedor de balas no ônibus e ela sacou um porta-níqueis, tirou de lá uma moeda e comprou dois pacotinhos de amendoim. O menino desacordado, suado! Mas ia ter o que comer quando despertasse.

Eu continuava olhando. Era uma cena bela! Como podia ser bela aquela mendiga velha, suja e fedorenta com o menino no colo? Mas era.

Chegou a hora de saltar. Passei pela mulher e, nesse exato instante, um dos pacotinhos de amendoim caiu das mãos dela, foi parar no chão, perto da roda da cadeira de rodas.

- Filha, vc pega pra mim?

- Claro!

Abaixei e peguei o amendoim, entreguei nas mãos dela com um sorriso, e ela sorriu de volta pra mim, o menino dormindo.

Fui embora imensamente agradecida por ter sido merecedora de um olhar daquela mulher. Por poder lhe entregar o amendoim.

A Beleza guardada dentro de mim.

4 comentários:

Clarissa disse...

Lindo, Valéria! Só você mesmo, para ter a pureza de alma necessária para ver beleza nesse momento. Você é mesmo um ser muito espiritualmente evoluído. :-) Adorei.
Agora também sou blogueira (meio em "off" ainda). Depois entra lá no meu blog. Vou adorar os seus insights.
Bjo,
Clarissa

Mônica disse...

Valeria
Por isso eu tenho carinho especial pro voce!
Eu li em algum livro que a gente precisa encontrar beleza no simples. Eu muitas vezes pelejo pra procurar as belezas nos lugares diferentes. Eu ate acho mas nao sei colocar no papel do jeito que voce faz!
E eu fico daqui imaginando e tentando também vê esta senhora com seu neto.
Eu tambem nao iria ficar longe dela, apesar de ser muito lerdinha e talvez passasse despercebida por mim!
Obrigada por esta cronica pois me fez ver o fim de tarde com outros olhos.
com amizade sua amiga que lhe quer muito bem

Mônica disse...

Valéria
Ainda nao te liguei porque não achei qual a melhor hora. A hora que não for te atrapalhar.
Hoje é aniversario das gemeas.
E mamae nao andou muito bem de asma. Hoje que esta melhorando um pouco.

Fiquei com saudades de todos os meus amigos e amigas, mas estava no interior sem internet.
com amizade e carinho d e Monica

anareis disse...

Querida(o) amiga(o). Estou fazendo uma Campanha de doações pra ajudar os jovens rapazes que estão internados no Centro de Recuperação de Dependentes Químicos onde meu filho está interno também.Lá tem jovens que chegam só com a roupa do corpo,abandonados pela família. Eles precisam de tudo:roupas masculinas,calçados,sabonetes,toalhas,pasta de dentes,escovas de dentes,de um freezer, Roupas de cama,alimentos. O centro de recuperação sobrevive de doações,são mais de 300 homens internos.Eles merecem uma chance. Quem puder me ajudar pode doar qualquer quantia no Banco do Brasil agência 1257-2 Conta 32882-0